Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Novidades na EDEM: a autora Sonia Travassos, que foi professora da EDEM por 30 anos, sai da sala de aula e passa a coordenar a biblioteca da escola. Em seu lugar, entra Igor Gonçalves. A entrada do professor, que dará aulas para as turmas do 1º ao 5º ano do Fundamental 1, vai permitir que Sonia acompanhe o trabalho da biblioteca como um todo.

– Igor foi meu aluno e logo me chamou a atenção. É muito criativo e sensível, um leitor muito especial, escreve crônicas e poesias e tem muito jeito com as crianças. Como aluno, ele se mostrou uma pessoa muito reflexiva e conhecedora para o trabalho da literatura, com o pensamento que se aproxima muito daquilo que eu pude construir na minha vida. Me identifico com ele, que demonstra uma alegria incrível em trabalhar com crianças e uma crença de que é possível trabalhar com a literatura de maneira que transforme as pessoas – diz Sonia.

A ideia de Sônia é que o Igor trabalhe mais diretamente nos projetos com as turmas de Fundamental 1 e ela coordene as muitas possibilidades de trabalho na biblioteca, desde a informatização dos acervos (com Sara, também da equipe), divulgação do acervo e até exposições mensais.

– Entre as exposições, estamos planejando uma sobre os 100 anos de Clarice Lispector e outra sobre os 100 anos do livro “Reinações de Narizinho”. Em julho, quando acontecem as Olimpíadas da escola, a ideia é organizar uma exposição sobre diferentes esportes e, também, sobre lendas japonesas, já que as Olimpíadas serão no Japão – conta ela.

Mas Sonia também vai trabalhar com outros segmentos:

– Vou prestar assessoria relacionada aos projetos de literatura infantil para as turmas de educação infantil e fundamental 1 e continuar me reunindo periodicamente com as equipes pedagógicas para oferecer e apresentar livros, títulos e acervos em geral da biblioteca, de acordo com o que elas estiverem trabalhando em sala de aula. Já no Fundamental 2, vou prestar assessoria às professoras de Língua Portuguesa.

Igor ficou muito alegre com o convite e por fazer parte da equipe da EDEM:

– É incrível poder trabalhar com literatura no primeiro segmento, o que não é muito comum nas escolas. Estou gostando muito do ambiente, das pessoas. Fui muito bem acolhido por toda a equipe. Desejo ainda explorar mais as leituras que as crianças trazem na mala. É muito rico poder costurar tantas experiências diferentes e cada sorriso e cada abraço que recebo é muito importante, principalmente nos dias tão turbulentos que temos vivido.

O professor, que também é escritor e contador de histórias, começou a trabalhar com mediação de leitura ainda na adolescência e de lá para cá são quase 12 anos de trabalho tanto nas redes públicas e privadas, quanto em projetos sociais.

– Sempre com o foco na leitura literária, que é meu campo de trabalho e de pesquisa. Acredito muito na força da literatura. Ela nos humaniza, nos coloca frente a frente aos nossos reflexos no espelho. E quanto mais cedo tivermos contato com os livros, mais cedo surge a oportunidade de rir, chorar e ter medo de histórias que na verdade não têm nada de fantasia. Os livros trazem para nós o espanto que é existir. Ao ler, temos a oportunidade conhecermos a nós mesmos – diz ele, que formado em Letras pela UERJ, pós-graduado em Formação de Leitores e está terminando a graduação em Pedagogia e a pós-graduação em Literatura Infantil e Juvenil.

Para Igor, é uma alegria estar perto de Sônia:

– Saí da escola na semana passada refletindo que é uma responsabilidade danada substituir a Sônia. Foram 30 anos desenvolvendo esse trabalho na EDEM. Espero poder corresponder às expectativas. Ainda bem que ela vai continuar por perto para me ajudar. Tanto ela quanto a Sara têm muita experiência e eu estou sempre em busca de aprender. Isso move a vida.

E como Igor se define?

– Sou um leitor. Um leitor sedento da água que jamais nos sacia por inteiro, a literatura. A gente está sempre com mais e mais sede. Acho que as narrativas chegaram na minha vida e nunca mais quiseram ir embora. Me transformei naquele menino que carrega água na peneira do qual falou Manoel de Barros – conta ele.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.