Cidadania na veia. Em parceria com a Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável, os alunos da EDEM participaram de duas Tendas da Rotulagem, que têm o objetivo de divulgar a proposta de aprimoramento da rotulagem nutricional no Brasil, desenvolvida pelo IDEC e pela Universidade Federal do Paraná. Foi a primeira vez que a Aliança levou a iniciativa para dentro do ambiente escolar.

A parceria dessa atividade pedagógica teve total protagonismo dos alunos do 9° ano do Ensino Fundamental da escola, surgiu de forma muito natural: nas aulas de Desenvolvimento Interpessoal, a coordenadora Marcelle Deslandes estava trabalhando, com o grupo de “Juventude e cidadania”, sobre tudo o que regula a prática cidadã. Os alunos e alunas estudaram os trâmites para as leis e, ainda, que a sociedade civil – quando organizada – pode cobrar os órgãos competentes e criar resoluções de diferente assuntos.

– Tive a ideia de convidar a Mariana (Claudino), que, além de trabalhar aqui com a gente na EDEM, também trabalha na Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável e participou por quatro anos do movimento “Põe no Rótulo”. Ela falou para os alunos sobre a importância e a necessidade da mobilização da sociedade civil. A turma ficou encantada com o bate-papo e ali surgiu a ideia de fazer uma tenda na própria escola, com a participação deles. A direção achou a ideia ótima e assim começamos a pensar na ideia – lembra Marcelle.

O grupo de alunos e alunas logo entendeu a dinâmica da tenda, da importância do direito à informação, a necessidade dos triângulos frontais nas embalagens de alimentos industrializados e dos prejuízos que rótulos não claros causam à saúde pública.

– Eles se apropriaram do conteúdo e deram um show na hora de falar na tenda. A ação foi verdadeiramente conduzida por eles, ficamos apenas na retaguarda. É muito bacana ver adolescentes tão interessados falando de saúde pública para outros adolescentes e outras crianças. É emocionante, na verdade. Foi um sucesso. A ideia é que muitas outras tendas sejam feitas no país – comemora Mariana.

E deu tão certo que a EDEM e a Aliança promoveram mais uma tenda, dessa vez no Largo do Machado. Dessa vez, o grupo de alunas presente também convidou o público presente para participar da Tomada Pública de Subsídios, que é a consulta pública técnica aberta pela Anvisa sobre rotulagem e que está aberta até o dia 9 de julho no site da Anvisa.

– Para a gente foi muito importante convocar a população a participar da consulta. É preciso conscientizar mesmo a população toda, das crianças aos adultos, que além da importância da clareza nos rótulos, a gente pode mudar mesmo essa história. Nas duas tendas, a gente não teve a pretensão de dizer que a pessoa deve ou não deve comer determinado alimento. Mas que ela tivesse direito de saber o que está comendo, com as informações sobre a quantidade de sódio, açúcar e gordura nas embalagens de produtos industrializados. Países como o Chile, que já tem os octógonos frontais em seus produtos industrializados desde 2016, diminuíram os consumos de certos alimentos. E que ao alto consumo desses alimentos pode ter relação com diabetes, pressão alta e obesidade – defende Maria Luiza Selonk de Moraes, de 14 anos, uma das participantes da tenda.

Fotos: Eduardo Martino e Mariana Claudino