Treze anos de espera: esse foi o tempo para que a professora Renata Paula pudesse realizar um sonho: entregar um vídeo feito pelas crianças da EDEM para as crianças Ikpeng. Em 2006, ela trabalhou o projeto “Índios” com a turma de 1º ano, que naquela época ainda era chamada de Grupo 6: o grupo, então, conheceu o vídeo “Das crianças Ikpeng para o mundo“, uma produção do organização Vídeo nas Aldeias. No fim do vídeo, os indígenas se despedem, curiosos, pedindo que as pessoas mandem uma resposta, com as comidas, as brincadeiras e um pouco da rotina de quem os está assistindo: “Contamos um pouco das nossas comidas e brincadeiras, entre outros… Esperamos uma resposta de vocês!”. E no mês passado, enfim, chegou a hora de mandar a resposta para o povo Ikpeng! Mas como começou essa história?

– Desde 2016 eu sonhava em gravar um vídeo resposta para as crianças desse povo, contando um pouco da nossa vida na cidade grande – lembra ela.

A cultura indígena fez parte das pesquisas das turmas de Renata outras vezes e o desejo de fazer aquele vídeo voltava, mas ainda parecia um sonho distante.

– Ano passado, novamente com uma turma de 1º ano, estávamos trabalhando o projeto “Crianças como Você ” e voltamos a assistir aos Ikpengs. As crianças ficaram fascinadas. Conversando com Januária Mello, mãe do meu ex-aluno Cícero, confidenciei meu desejo antigo. Para a minha surpresa, ela, que é antropóloga e trabalhou há mais de quinze anos no Projeto de Formação de Professores do Xingu com o povo Ikpeng, me confidenciou dividir essa mesma vontade – conta Renata.

Foi assim que surgiu o projeto “Das Crianças da EDEM para as Crianças Ikpeng” realizado junto à coordenação do segmento e também com a estagiária Rosana Carvalho e com a equipe de comunicação da escola. O roteiro foi todo elaborado pelas crianças, assim como a escolha de cenários. E, com o vídeo-resposta finalmenre pronto, havia chegado a tão esperada hora de responder ao povo Ikpeng:

– Em agosto desse ano, finalmente, pudemos entregar pessoalmente o vídeo em DVD para Oreme Ikpeng, um dos líderes desse povo. Ele ficou muito feliz e se comprometeu a levar para transmitir às crianças da aldeia. Oreme desenvolve um trabalho lindo com as mulheres do seu povo e com a rede do projeto Sementes do Xingu, que tem apoio de uma ONG fantástica, o Instituto Socioambiental.

Para Renata, foi um momento de muita emoção:

– Foi um sonho realizado, não há outro jeito de descrever isso. Há tanto tempo que eu queria enviar a resposta da EDEM para o povo Ikpeng… saber que finalmente esse material vai chegar para as crianças indígenas e que eles terão um pedacinho da gente é muito emocionante. Espero que cada criança ikpeng possa se deliciar com nossa produção. E, claro, que o nosso vídeo ajude a mostrar que na nossa sociedade existem pessoas que admiram e acreditam na diversidade cultural como uma riqueza positiva capaz de construir laços humanos ainda mais fortes. Levaremos essa troca para o resto da vida! A nossa sensação nesse momento é a de ter plantado uma árvore! Será que vocês nos entendem?

 

 

E ainda:
Sobre o trabalho das Yarang
Sobre a Rede de Sementes do Xingu
Sobre o Instituto Socioambiental
Sobre o Vídeo nas Aldeias