Pelo menos três vezes ao ano, as turmas do Ensino Médio da EDEM assistem, no Estação Botafogo, a sessões de filmes nacionais de relevância histórica, social e política – e que estejam de acordo com os objetivos pedagógicos da escola.

Foi o que aconteceu na semana passada, com a exibição de “Pastor Claudio”, de Beth Formaggini. O documentário é um encontro histórico entre duas figuras pessoalmente antagônicas: o bispo evangélico Cláudio Guerra, responsável por reprimir opositores à ditadura militar brasileira, e Eduardo Passos, psicólogo e ativista dos Direitos Humanos.

Após a sessão, as turmas – acompanhadas da equipe pedagógica da EDEM – participaram de um debate com a própria Beth, e também com Ana Maria Müller, advogada de familiares de mortos e desaparecidos políticos e fundadora do Comitê Brasileiro da Anistia (CBA/RJ).

– A sessão do filme e o debate foram a concretude de um projeto sobre esse período histórico e suas consequências. A intenção foi de ilustrar para alunos e alunas sobre essa época, tão polêmica, vivida no país. E, ainda, com o depoimento de quem esteve a serviço desse sistema. O debate teve como foco abordar assuntos como os direitos humanos, o respeito à vida e a liberdade política – explica Wanderley Quêdo, coordenador do segmento.