Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

“Há muito tempo eu não vejo uma plateia tão bonita como essa aqui, assistindo a um filme meu.” Foi neste clima de carinho e simpatia que Silvio Tendler conversou hoje pela manhã com as turmas do 9º ano do Ensino Fundamental 2 e do Ensino Médio da EDEM numa sessão de cinema especial de “Dedo na ferida”. O filme, que estreia amanhã, traz depoimentos, imagens e dados sobre o papel do sistema financeiro na miséria do mundo. O grupo de estudantes estava acompanhado de coordenadores e professores da escola. Após a sessão, todos participaram de um debate muito rico com o cineasta.

 

“A gente vive em um país que dizem que não tem inflação e aumenta a gasolina todos os dias. Hoje o governo quer negociar com os caminhoneiros e os caminhoneiros não se reconhecem em seus sindicatos, negociam pelo whatsapp. O filme fala o tempo todo em relação ao sistema bancário, que determina a nossa vida financeira o tempo todo. Se as pessoas não trabalham, elas não têm como consumir. Mais de 10% da população brasileira está desempregada. Ao descobrir todos estes dados, decidi fazer este filme.”, contou Silvio.

 

 

Em meio a depoimentos, dados e imagens, o filme conta a história de um jovem podólogo, que todos os dias sai de Japeri, onde mora, até Copacabana, onde trabalha, Pega um trem para chegar até a Central do Brasil, numa viagem longa de quase 2 horas e meia.

“São estas pessoas anônimas que encontramos pelo metrô e nem fazemos ideia do quanto sofrem e como têm jornadas diárias tão difíceis para garantir o seu sustento.”, disse o coordenador do Ensino Médio, Wanderley Quêdo, durante o debate.

 

 

Ao fim da sessão, Silvio foi cumprimentado por estudantes como Mariana Rajão, estudante do 3º ano do Ensino Médio, que quer estudar cinema.

 

“Disse ao Tendler que, assim como os meus pais, eu também admiro muito o trabalho dele e que tinha gostado muito do filme.”

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.