Na sexta-feira antes do carnaval, as turmas de 6º ano, durante a aula de História da professora Vera Ribeiro, analisaram verso por verso do samba da Mangueira. O carnaval passou, a Mangueira ganhou e o interesse das duas turmas na “história que a história não conta” continua. Tanto que hoje foi dia de receber a visita muito especial de Deivid Domenico, um dos compositores do samba campeão. Ao fim do bate-papo, todos cantaram juntos.

– Foi a primeira vez que falei para um público mais jovem. Foi ótimo perceber o quanto eles estavam interessados em um tema tão relevante para a cultura e história. E ainda por cima da forma como estavam envolvidos. Foi muito gratificante – diz Deivid.

Para o compositor, o elogio vindo de jovens é ainda mais incrível:

– Muitos alunos vieram falar comigo, contaram que torceram pela Mangueira, que viram o desfile. Quando a gente faz uma obra e conquista a criança, toca a pureza, toca a essência do ser humano. A fase que eles se encontram é a fase da pureza. Foi um dia muito feliz.