Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

ACESSE AQUI O BLOG da 4ª SEMANA DAS CIÊNCIAS DA EDEM

“Aprender a pensar e a expressar os pensamentos é o verdadeiro sentido da educação.”
Roger C. Shank, O que saber e como aprendê-lo?

Este ano, de 23 a 28 de outubro, a EDEM vai realizar sua 4ª Semana das Ciências. O mote escolhido para a Mostra Científica do dia 28, que reunirá trabalhos da Educação Infantil ao Ensino Médio, foi o ensino e a aprendizagem das Ciências na escola. Como este é um tema especialmente caro a todos nós, educadores, independente do segmento ou área a que nos dedicamos, a construção desta edição da Semana foi diferenciada das anteriores: tornou-se nosso objeto de estudo coletivo e constituiu também para nós, enquanto equipe, um rico processo de aprendizagens e reflexões. Na Mostra Científica que vai encerrar o evento, além de apresentar à comunidade as aprendizagens realizadas por nossos alunos, vamos apresentar também o modo como concebemos as ciências dentro da escola e quais são as nossas práticas de ensino e aprendizagem nessa área.

Muitas foram as perguntas colocadas como ponto de partida, nas equipes por segmentos, na fase inicial de construção da nossa Mostra Científica: Como se ensina e como se aprende Ciências na EDEM? Que objetivos temos com o ensino das Ciências nesta escola e como eles dialogam com os objetivos estipulados para a Educação em Ciências hoje? Como as ciências se articulam com os saberes do senso comum, das tradições e as artes no espaço desta escola?

Para respondê-las, buscamos, antes de tudo, resgatar os critérios didáticos que orientam o ensino e a aprendizagem na EDEM: atenção à diversidade e princípio de construção pessoal. Pois, em todas as circunstâncias, falar de ensino e aprendizagem, na EDEM, é falar de uma prática que tem como foco o aluno, seu desenvolvimento, seu processo de formação, que inclui cognição, sensibilidade, expressão, interação. É falar de aprendizagem significativa por diferença a aprendizagem mecânica, em que o aluno se atém ao sentido literal do que é ensinado, sem se apropriar substantivamente dos temas propostos pelo professor. Sobretudo, é falar de uma relação pedagógica que tem por objetivo a autonomia intelectual daquele que aprende. Foi a partir desses pressupostos didáticos, que orientam nossa prática na escola, que nos propusemos então, ainda por equipes de segmentos, a compreender e justificar a Educação em Ciências na EDEM, estabelecendo um diálogo com os três pilares que sustentam essa área de ensino hoje: Alfabetização Científica, CTSA e Ensino por Investigação.

Em agosto, quando acontece nosso anual Encontro de Professores, reunimo-nos em equipes intersegmentais, para conhecer as diversas propostas de trabalho apresentadas para a Mostra e agrupá-las verticalmente em eixos temáticos que estivessem de acordo com os critérios didáticos e princípios de ensino na área, estudados anteriormente nas equipes por segmentos.

Nesse momento, pudemos contar também com o material que cada equipe de segmento produziu sobre sua perspectiva para o ensino das ciências. Assim, demos início ao trabalho intersegmental que resultaria no desenho da nossa Mostra Científica, a partir de 5 perspectivas já abertas pelas equipes da Educação Infantil, Ensino Fundamental 1, Ensino Fundamental 2, Ensino Médio e Horário Extensivo: O Brincar como ponto de partida para a investigação científica; O aluno pesquisador, a postura investigativa; Experimentar, Desconstruir, Ressignificar; Ciências e Política e A observação e as vivências cotidianas como disparadores do conhecimento científico informal.

Na primeira parte do Encontro, dividimo-nos em 04 grupos intersegmentais, todos, sem exceção, chegaram à mesma conclusão: da prática do Brincar na Educação Infantil às articulações entre as Ciências e as Políticas no Ensino Médio, os percursos do Ensino e Aprendizagem de Ciências na EDEM seguem o esquema OBSERVAÇÃO-EXPLORAÇÃO-FORMULAÇÃO DE HIPÓTESES-PESQUISA-CONSTRUÇÃO CONCEITUAL-DESLUMBRAMENTO-CRÍTICA-RESSIGNIFICAÇÃO-AÇÃO.

A verticalidade desse esquema, com seus fundamentos comuns a todos nós, sobrepôs-se às diferenças que caracterizam o trabalho em cada segmento de escolaridade. Compreendemos que só há ensino – em qualquer área – quando há aprendizagem, que só há aprendizagem quando há negociação de significados e que é nessa negociação que reside o verdadeiro sentido da intervenção pedagógica. Todas as aprendizagens verdadeiras resultam de um espaço de liberdade para construir conhecimento sobre algo.

Estamos de acordo com Shank, quando afirma que “aprender a pensar e a expressar os pensamentos é o verdadeiro sentido da educação”, e que “o modo como os fatos são encarados é muito mais importante que os fatos em si” pois, “não importa o que você sabe, mas como veio a sabê-lo.” Assim, para ensinar Ciências, consideramos sobretudo importante: respeitar as fases de desenvolvimento, percebendo as particularidades das aprendizagens em cada uma; valer-se de um método para a experimentação dos objetos; estabelecer diálogo entre as várias áreas do conhecimento; guardar o lugar do erro; acolher o inesperado; valorizar as perguntas mais do que as respostas, e o processo, mais do que o produto final.

O Brincar é um momento rico onde imaginação e apropriação do mundo se articulam, resultando em um conhecimento reflexivo sobre a realidade. Por isso, essa prática tão própria da Educação Infantil, foi tomada por nós, para esta Mostra Científica, como ponto de partida para a Educação em Ciências. Até o Ensino Médio, passando por todo o Ensino Fundamental, a autonomia para pensar e a liberdade para criar só podem caminhar de mãos dadas com o espaço e o tempo singulares do Brincar, que não deve permanecer esquecido na primeira infância.

Dividimos a Mostra Científica da 4ª Semana das Ciências da EDEM, que estará aberta a toda a comunidade no dia 28 de outubro, em 05 eixos, que agrupam trabalhos de todos os segmentos: Identidades: “eus’ e outros; Saberes, fazeres e consequências; Experimentando transformações; Espaços e Representações; Experiências Matemáticas.

Esperamos que apreciem nosso trabalho de elaboração e as produções de nossos alunos que comporão esta Mostra. Confiram no blog do evento!

Texto de Claudia Fenerich com a Equipe Pedagógica da EDEM

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.